QUEM SOMOS ?

QUEM SOMOS ?
Marcos e Josilene Deco, unidos pelo segundo matrimônio, somos pais de 6 filhos, sendo 4 do meu primeiro casamento e 2 do primeiro casamento dela. Conheço Yeshua nosso salvador desde 1995 e a Josilene nasceu numa família de crentes. Ela formada em Serviço social e eu cursando Letras. Fui consagrado ao ministério pastoral em 2003, iniciei um processo de conhecimento das Raízes da fé judaica, o qual me entreguei totalmente. Hoje trabalhamos para o reino de forma mais liberal, sem vínculos eclesiásticos, mas servindo ao corpo naquilo que possível. Nossa função tanto no blog quanto em toda a nossa vida é testemunhar a salvação por nós recebida pela fé no Mashiach Yeshua. Amém.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Resumo do Evangelho

Podemos resumir o EVANGELHO?

Marcos 12.33
E que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento, e com todas as forças, bem como amar ao próximo como a si mesmo é muito mais importante do que todos os sacrifícios e ofertas juntos”.


Claro que podemos, um escriba fez isso. Talvez os religiosos de hj dirão:

Quem é um escriba para ter tal poder ou direito?

Muito bem, vamos ver quem são os escribas.

"A Função do Escriba

Para um escriba de Jerusalém, a pena é mais poderosa que o pixel. Para  Shmuel Rosenfeld, "a tradição de objetos rituais pessoalmente inscritos como Torah, tefilin e mezuzot é o que mantém o povo judeu diferente."

Escribas da Bíblia

O Israel antigo vivia num mundo que não dependia apenas da tradição oral. Hoje temos,em particular, conhecimento de D-us e do Primeiro Testamento unicamente pelo fato de terem existidos os escribas judeus que copiaram e recopiaram partes das Escrituras durante mais de 1500 anos.

A tarefa de reproduzir o texto sagrado com precisão, sem tirar "um til ou yod" não era de todo, uma tarefa fácil.

A descoberta dos Manuscritos do Mar Morto em 1947, deixou bem claro que a transmissão do texto se deu com uma precisão extraordinária.


O termo escriba refere-se aos chamados doutores e mestres, ou seja, homens especializados no estudo e na explicação da Lei ou Torá.

Embora o termo apareça pela primeira vez no livro de Esdras, os escribas eram bem sucedidos no que faziam e sabe-se que tinham grande influência e eram muito considerados pelo povo, tendo existido escribas partidários de diferentes seitas, tais como os fariseus (a maioria), saduceus e essênios.

Esdras é descrito como o modelo de escriba,uma classe de pessoas bem instruídas que se dedicavam a copiar, guardar e interpretar a Lei. "Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a lei do Senhor e para a cumprir e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus preceitos".






A atuação dos escribas teve início nos tempos da 1° Aliança e no período do Segundo Templo tinham a função de copiar a Lei e funções administrativas.


Após o desaparecimento do Templo de Jerusalém no ano 70, seguido do desaparecimento da figura do sacerdócio judaico, sua influência passaria a ser ainda maior.



Escribas de destaque


Alguns escribas ficariam famosos, tais com:

- Hillel e Sammai ambos foram líderes de tendências opostas na interpretação da lei, liberal o primeiro e rigoroso o segundo.


- Gamaliel, discípulo de Hillel."

     Os religiosos condenaram algumas palavras da bíblia como pejorativas. Isso se deu pq querem arrumar desculpas p sua religiosidade. Palavras como:

Judeu
Fariseu
Tradição
Escriba etc,

São palavras com conotação de bênção na Bíblia. Porém os religiosos mudaram isso. Se alguém chama outro de fariseu, ele tem isso como chingamento. Mas não é, pelo contrário, motivo de alegria, Yeshua era fariseu, já estudamos isso aqui, Shaul ( Paulo) era fariseu. Yohanam (João) era essênio, (kefas) Pedro era zelote.  Todos eles tinham suas tendências assim como vc hj é gospel, cristão, messiânico e etc. Isso não significa que é ruim, todos tem erros e acertos e o ideal é o Messias, mas nem todos estão prontos p essa revelação e dependem dá religião para andar com o Messias.

     Mas talvez alguém ainda não concorde que um escriba possa resumir o evangelho. Pois bem, vamos a outro argumento...

29. Esclareceu Jesus: “O mais importante de todos os mandamentos é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus é o único Senhor.
30. Amarás, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força’.
31. E o segundo é: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’. Não existe qualquer outro mandamento maior do que estes”.
33. E que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento, e com todas as forças, bem como amar ao próximo como a si mesmo é muito mais importante do que todos os sacrifícios e ofertas juntos”.
(Marcos, 12)

Quero ressaltar para espanto dos religiosos que,  o que o escriba fez foi concordar com Yeshua.  Então na verdade quem resumiu foi Yeshua. Será q ele tem poder p tal?

     Veja como pegamos uma palavra e condenamos todos. É claro que tinha escriba, fariseu, essênio etc que não eram boas pessoas. Mas o que falar de Gamaliel, Zacarias, Nicodemos e outros. Eram homens piedosos como qualquer outro, mas que tinham direito a preferências, escolhas. Mas eram piedosos. Então não podemos massacrar um judeu somente por ser judeu, um fariseu, um messiânico, um religioso ou qualquer outro. Em todos os lugares a pessoas boas, até no.meio de bandidos.

     Mas a questão é: Podemos resumir o EVANGELHO?

Agora vc dirá que sim, mas veja o que outro fariseu fez:

Toda a lei se resume neste único mandamento: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’ (Gl 5,14)

Yeshua pega toda a Torá e resume em dois mandamentos,

Shaul pega a msm Torá e resume em um mandamento.

Teria Shaul mais autoridade que o Messias?

Ou foi mais ousado?

Como estamos falando de Shaul (Paulo) ninguém vai torcer o nariz, mas se fosse outro...

Pois bem, o que houve neste caso?

Outro apóstolo explica o que houve:

1 João. 4

20 Se alguém afirmar: "Eu amo a Deus", mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.

21 Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.

Shaul estava baseando se num ensinamento comum de sua época, não era uma revelação dada exclusivamente a ele, não era uma invenção, era ensinamento da época.

Shaul não está minimizando a autoridade de Yeshua, ele está dizendo que não tem como amar a Deus e não amar o irmão, e como na sociedade judaica , amar a Deus é extremamente difundido, não precisava reforçar, apenas dizer que amando o irmão vc está amando a Deus.

     E como amamos o irmãos?
Muito simples, socorrendo, ajudando, fazendo por ele o que gostaríamos que fizessem por nos. Veja q isso não é mandamento novo, o salmo 133 já ensinava isso,

Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.
Salmos 133:1

A igreja do primeiro século vivia isso:
Eles perseveravam no ensino dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.

Veja como andavam em comunhão.

Podemos sim resumir o evangelho no ato de amar. Mas talvez alguém ainda diga:

Mas o texto não diz EVANGELHO, diz lei, Torá.

Certo, mas o evangelho só existe pq a Torá existe. E a Torá é a raiz de tudo, inclusive do evangelho. Se não existisse a Torá, nenhum outro livro da biblia existiria. Imagina uma árvore, a Torá é a raiz, e os outros livros completam a árvore. E a raiz subsiste em o restante, porém o restante não existe sem a raiz.

Yeshua chai.

AM Israel chai.

Marcos

2 comentários:

Flávio Nunes disse...

Glória ao Eterno pq através da Torah temos vida, e através de sua lei conseguimos amar uns aos outros, através de Yeshua no evangélico temos essa concretização e confirmação desse amor por nós, que possamos amar uns aos outros assim como Ele nos amou.

Marcos Deco disse...

Amem meu amado.